Início POLÍTICA A chegada do fim da janela partidária movimenta a classe política em...

A chegada do fim da janela partidária movimenta a classe política em Coelho Neto.

472
0

O prazo da chamada janela partidária termina no dia 3 de abril, seis meses antes do pleito. O primeiro turno será realizado em 4 de outubro e a classe política de Coelho Neto já se movimenta em ritmo acelerado nesses últimos dias.

1.ª VIA

Sem movimentações aparentes o grupo da primeira via encabeçada pelo Prefeito Américo de Sousa (PT) segue apático. Até a edição deste artigo, não se viu o candidato a reeleição da primeira via executando ações políticas de nenhuma categoria. A impressão que se tem é que o próprio candidato já desacredita que tem alguma chance, afinal de contas, só um milagre diminuiria sua rejeição hoje apontada como a mais alta dentre todos os outros pré-candidatos.

Uma postagem com erros de português foi compartilhada hoje 1º de Abril nas mídias digitais. A postagem sugere que o atual Prefeito Américo (PT) teria desistido do futuro do seu grupo político e da sua candidatura à reeleição para entregá-la ao Presidente da Câmara Municipal, Marcos Tourinho. Como nenhum dos dois se manifestaram a respeito disso, o que parece é que todos cairam numa pegadinha de 1º de abril.

Caso isso se confirme como verdade, cria-se um novo cenário com alto custo benefício para ambos os políticos. Primeiro, por Américo trazer para dentro do seu grupo um nome ainda sem índice nenhum no consenso popular da pretensão majoritária, seguida de uma demonstração de fraqueza ao assumir incapacidade para lidar com a própria candidatura a reeleição.

Segundo, um fardo pesado demais para Marcos Tourinho (PDT) ao apostar em alguém com histórico de abandono de seus apoiadores (Walkmar, Cristiane Bacelar, Josué Viana, Jademil…), que tem a maior rejeição eleitoral dentre todos, uma confiança rasa e muito pouco a apresentar nesses quase 4 anos de gestão.

2.ª VIA

Na segunda via, o que reina são as promessas de facilidade e ganhos privativos. Com o poder econômico comprometido o que se sabe é que nada foi cumprindo até agora, aquele frenesi de fotos com ex-comissionados até acabou.

Conhecendo o modus operandi do líder maior do projeto da segunda via tudo pode acontecer, do anúncio do primeiro caso de coronavírus de Coelho Neto a um um sumiço total até depois do fechamento da janela partidária. Após o dia 03 de abril, muita gente estará amarrada a um projeto com grandes limitações financeiras e promessas não executadas.

Só para lembrar, este ano (2020) o Tribunal de Contas do Estado do Maranhão (TCE) condenou Soliney Silva a devolver quase um milhão e meio de reais aos cofres públicos.

A Procuradoria Geral do Município de Coelho Neto, já protocolou junto ao Tribunal de Justiça do Maranhão o ajuizamento de Ação de Execução Extrajudicial para que Soliney Silva devolva o valor ao erário público municipal, ou seja, terá suas contas e bens bloqueados, isso se já não estiverem bloqueados.

3.ª VIA

Os integrantes da terceira via têm integrado seus pré-candidatos a vereadores sem o uso do poder econômico ou político, estabelecendo todos em bons partidos fora de uma futura interferência politica do governo do estado.

A soma dos índices de Albino Klauberth (Democratas), Doutor Sampaio (PSDB), Antonio Pires (PCdoB) e Dr. Ricardo (Cidadania) leva o movimento terceira via para a ponteira dessa corrida eleitoral com o maior consenso eleitoral. Apostar em nomes não testados e fichas limpas tornou o grupo diferenciado, atraindo por gravidade nomes bons livres do interesse no ganho pessoal.

Aos poucos as movimentações políticas moldam e acentuam as características de cada grupo. O primeiro turno das eleições será no dia 4 de outubro, a votação começa a partir das 8h e vai até às 17h.

Deixe uma resposta